13 fevereiro, 2012

#DJsDeMERDA


É de entristecer, a cada dia surge mais "tocador de musica" se dizendo DJ, só quem é e gosta do que faz, sabe e tem a real ideia do que é ser um DJ (Disc Jockey ou Dee Jay).
Nos últimos dias, a galera da cena, consagrados ou não, estão "revoltados" e quando falo a galera da cena, estou falando de gente que ralou, carregou muito case cheio de vinil de um lado pra outro, carregou muita caixa nas costas, gastou o pouco que ganhava comprando singles em vinil, perdeu noites de sono e finais de semana pra fazer o que gosta e o que sempre sonhou.
Outro dia era Jesus Luz, os BBB's, Luiza do Canadá (???), socialites sendo convidadas pra serem "DJ’s". Esses dias um amigo e DJ de verdade, conceituado e com anos de estrada na cena, postou no face book que agora tem "DJ" PAGANDO PARA TOCAR, o que vai dizer ou fazer contra isso, como concorrer com tamanha aberração? Eu que já achava um absurdo o fato do DJ ter virado promoter, imaginava que já não tinha como piorar, me vem mais essa!
A tecnologia que deveria ser aliada, facilitando a vida do profissional, está se tornando vilã, pois, graças a CDJ’s, softwares e controladoras, que a cena está banalizada do jeito que está. Ouvi de outro DJ e amigo (esse internacional inclusive) que ele já não precisava provar mais nada pra ninguém, pois já tinha mais de 20 anos na cena, eu concordei e ele me disse que passou a usar controladora por praticidade e por facilitar a interação com o público, eu mais uma vez concordei, porém e infelizmente, o que deveria abrilhantar a apresentação do DJ, está matando a cena, ou no mínimo prejudicando muitos e facilitando a entrada de BBB's, Jesus Luz's, Luizas, socialites, etc.
Encerro esse texto aproveitando a frase de outro DJ de verdade e amigo... “VOLTA VINIL”. Apesar de todas as dificuldades e sendo pouco prático, ele sim consegue separar os meninos dos homens, neste caso, os DJs dos oportunistas, picaretas e aproveitadores! #DJsDeMERDA. (por Flavio Nas)

Concept Live


3 comentários:

  1. Concordo com o texto, concordo que a tecnologia está abrindo caminho para os tais tocadores de música, mas ela também está facilitando a vida dos verdadeiros djs. A questão não é voltar o vinil, eu por exemplo utilizo o Serato Scratch Live pra tocar, pois ele facilita e MUITO, pois não preciso gravar um novo cd ou comprar um vinil single só por causa de uma nova música. O grande problema está nas casas que abrem porta para pessoas erradas. Infelizmente hoje vale muito mais a imagem da pessoa, se está na mídia, porque isso atrai público. Só quem realmente gosta de música de verdade, sabe que o tal "dj" que está ali se apresentando, é fake ou não. Convenhamos que o público em si, não quer nem saber se está rolando um set pronto ou o dj que está tocando de verdade, eles querem curtir o som e ponto final. Infelizmente essa é a nossa realidade, e não vejo uma luz no fim do túnel para esta situação, ainda bem que não penso em sobreviver de apresentações, se não iria passar fome logo menos. Pessoal, deixem estes caras se divertirem, continuem tocando em seu bolachão, seus cds e etc, toquem por vocês mesmo e mostrem a diferença, só isso.. ;)

    ResponderExcluir
  2. Sabia as suas palavras Kadu Nunes e realmente o que vc disse é verdade, eu também nao vejo uma luz no fim do tunel, o que nos resta é sempre que possivel, publicar nossa revolta com isso!!!
    Se me permite, vou publicar seu comentario no face.
    Acho que o que vc disse é muito importante!!!

    ResponderExcluir
  3. concordo ja me fudi pra caralho montando som ate hoje fasço isso ai aparesce um ze ruela que nao sabe nada com um sistema sincado se dizendo dj gostei desse poste como diz vouta vinil todo dj de controladora nao sabe mixar nao sabe nem pra onde vai o pitch

    ResponderExcluir

E aí, curtiu? Então deixe seu comentário ou sugestão aqui pra gente!